Notícias do Pomar

Aprenda a cultivar fisális de forma fácil com estas informações

Há quem conheça este fruto por fisális, alquenquenje, cereja-de-judeu, lanterna chinesa, tomate-de-capuz, capuchinhos ou até mesmo por tomate-silvestre


Saiba mais sobre esta planta - Physalis peruviana L., pertence à família das Solanáceas tais como o tomate ou a beringela e possuí uma espécie de um invólucro semelhante a uma lanterna, razão pela qual muitas pessoas dizem que um "presente embrulhado". Nutricionalmente estes frutos são muito ricos em carotenoides, ferro, fósforo e vitaminas A e C. Quem já provou este fruto, semelhante a pequenas bagas redondas alaranjadas, facilmente identifica um sabor ácido bastante característico.

Os frutos são protegidos por sépalas, que se assemelham a folhas, e que são facilmente identificáveis por serem delicadas estruturas secas.

Antes de cultivar fisális deve saber que se trata de uma planta herbácea rastejante que pode alcançar cerca de 1,8 metros de comprimento e cerca de 2 metros de altura.

Possui folhas lanceoladas, flores com cor amarela e raízes superficiais e extensas.

Tem um ciclo curto e pode ser cultivada praticamente em qualquer altura do ano, apesar de apresentar uma melhor adaptação a climas mais quentes. Antes de cultivar fisális saiba que esta não gosta de excesso de humidade nem de geada, pelo que deve ter estes fatores em consideração antes escolher um local para iniciar o seu cultivo.

Deve escolher também um local abrigado do vento pois a planta pode partir facilmente se estiver em locais muito ventosos. Aconselho-o a cultivar fisális perto de um muro por exemplo pois deve forma grande que estas plantas estão mais abrigadas.

Como é uma planta rústica não necessita de grandes fertilizações sendo suficiente adubar com um fertilizante orgânico ou recorrendo à adubação verde.

De entre as variedades de fisális mais cultivadas, destaca-se a Giant Poha Berry , Golden BerryTomate fraiseGolden NuggetReendidoreVerde Puebla, entre outras.

Condições ambientais necessárias para cultivar fisális - Antes de cultivar fisális deve ter em consideração quais as condições ambientais favoráveis para esta cultura se desenvolver adequadamente. Destaco algumas das principais: solos bem drenados e ricos em matéria orgânica, clima sub-tropical ou temperado, temperaturas ótimas entre 14 e os 25 ºC, exposição solar de semi-sombra ou sol direto, entre outros.

O tipo de solos é um das condições ambientais que deve ter em maior atenção visto que a fisális gosta de solos franco-arenosos, ricos em matéria orgânica e com um pH ligeiramente ácido. No entanto, a fisális também se adapta bem a solos pobres embora não seja a sua condição preferencial. A fisális não gosta de solos demasiado encharcados pelo que deve ter esse factor em consideração. Evite cultivar fisális em locais onde anteriormente estiveram cultivadas culturas da mesma família a que a fisális pertence (solanáceas) tais como o tomate, pimento, beringela ou batata.

Como cultivar fisális: informações-chave para começar - Pode cultivar fisális adquirindo as sementes desta planta ou comprando já a planta pronta a plantar num viveiro. Se optar pela sementeira, saiba que a taxa de germinação é bastante alta e é uma tarefa fácil de executar em que não terá muitos problemas.

Pode comprar sementes de fisális aqui.  Nestes casos, coloque as sementes em vasos com cerca de 1cm de profundidade e em substrato adequado. Depois de colocar as sementes, cubra-as novamente com o substrato que escolheu. Pode realizar a sementeira durante todo o ano, no entanto, aconselho-o(a) a não fazer nos meses mais frios pois pode comprometer o desenvolvimento das plantas. Quando as plantas atingirem cerca de 20 cm de altura, pode transplantá-las para o local definitivo que escolheu. O ideal é que faça a sementeira nos meses de Janeiro e/ou Fevereiro e transplante na altura da primavera pois as temperaturas já são mais agradáveis.

Em local definitivo, opte por distanciar as plantas de fisális pelo menos 40 cm umas das outras( na linha) e quando estas atingirem um altura mais considerável ( 1 metro), coloque um tutor junto delas para evitar que "acamem".

Como já disse anteriormente, a fisális é uma planta rústica e portanto não necessita de grandes cuidados da sua parte. Porém, se as temperaturas forem muito altas e o tempo seco deve regar mais frequentemente mas evitando o encharcamento.

Faça "mulching" ou coloque uma tela de forma a combater as plantas infestantes que vão surgindo mais eficazmente.

As pragas mais comuns na fisális são o aparecimento de pulgões, nemátodos  e também o aparecimento da mosca branca.

Quando às doenças, e caso não evite o excesso de humidade, podem surgir problemas como a botyritis, mosaico e murchidão das plantas.

Acidentes: Planta muito sensível a ventos fortes, excesso de humidade e geada

Saiba qual o momento certo para colher - O momento ideal para colher fisális compreende a fase em que o "capuchinho" seca e acaba por cair bem como quando o fruto muda de cor.

Desde o fim do verão até novembro quando chega o frio. O fruto só é colhido quando o "capucho" seca e cai e o fruto muda de cor. Normalmente, a colheira realiza-se 4 a 5 meses após a plantação, podendo estender-se por mais dois ou três meses.

Quando a sua fisális estiver no momento ideal que descrevi acima, deve proceder à colheita com muito cuidado para que não danifique o fruto. Como os frutos não ficam maduros todos ao mesmo tempo, vá colhendo todas as semanas consoante estes estejam ou não " no ponto" para serem colhidos. Como sabe, estes frutos possuem uma enorme quantidade de sementes no seu interior que caindo no solo, acabam por originar novas plantas de fisális. Por essa razão, existem muitas pessoas que quase a consideram "uma praga" dado o grau de propagação que este apresenta. Eu cá acho que fisális nunca são demais, não acham?:)

Depois de colhidas, armazene-as num local relativamente fresco e seco pois dessa forma consegue conservá-las por mais tempo. Quando quiser comer estes maravilhosos frutos, pode consumi-los em fresco ou transformando-os em compotas, licores, iogurtes ou saladas de fruta. *Acientistaagricola

Comments