Eventos

São Paulo ganhará um novo entreposto para distribuição de hortifrutigranjeiros

Novo Entreposto de São Paulo será instalado no bairro de Perus e contará com sistemas informatizados de gestão


Os governos Federal e do estado de São Paulo anunciaram que a capital paulista ganhará uma nova área de comercialização de mercadorias, que chegará para substituir o antigo Entreposto Terminal de São Paulo, da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do estado de São Paulo (Ceagesp), na Vila Leopoldina. O Novo Entreposto de São Paulo (Nesp) estará localizado no bairro de Perus, ao lado da Rodovia dos Bandeirantes e do Rodoanel Mário Covas.

O Nesp foi criado por um grupo de empresários do setor de abastecimento como uma alternativa para o comércio de produtos hortifrutigranjeiros na cidade de São Paulo. Fabio Pilon, integrante do empreendimento, afirma que será um dos entrepostos mais modernos do mundo, com infraestrutura interna avançada, logística adequada e todas as condições para atender a demanda atual (mais de 9 mil toneladas por dia, cerca de 3,4 milhões de ton/ano, para abastecer 12 milhões de habitantes da capital, ou mais de 20 milhões se levada em conta a Região Metropolitana) e demanda a que será gerada pelo crescimento da população nas próximas décadas.

O executivo diz que todos os boxes estarão conectados a uma central, que gerenciará a entrada e a saída de produtos de maneira ágil, prática e eficiente. Outros avanços são referentes aos Sistemas Integrados de Identificação e à Central de Caixas (rastreabilidade, higienização e padronização). O Big Data também estará presente no Nesp e, com o cruzamento dos dados, será possível encontrar diversas soluções e alternativas logísticas. Haverá, ainda, uma plataforma de e-commerce, com a utilização de aplicativos, e um sistema de pregão eletrônico exclusivo para compras de órgãos públicos.

Quanto à infraestrutura, o novo entreposto intensificará o uso de energias renováveis e contará com estações próprias para tratamento de água e esgotos. Os boxes terão controle total sobre os gastos de água e luz, por meio de painéis computadorizados, que realizam medições do consumo em tempo real, podendo, inclusive, controlar o quanto se quer gastar.

O sócio e conselheiro do Nesp, Luiz Fernando de Carvalho, afirma que São Paulo passará a contar com um entreposto com plena capacidade de suportar o abastecimento diário de frutas, legumes, verduras, flores, pescados, alho, batata, cebola e coco seco. "Além disso, no Nesp, os comerciantes e o público final encontrarão um espaço voltado para proteínas animais e produtos lácteos, algo que não está disponível no atual entreposto", completa.

Comments