tecnologia

Mercado da maçã cresce de olho nos indicadores com apoio da tecnologia

Grupo RAR vai além do ERP e investe em gestão de pessoas (HCM) e BI para dar inteligência aos processos, fortalecendo o uso de dados em tempo real para tomadas de decisão


Hoje a produção nacional - descontando o que é importado - representa 90% das maçãs consumidas no país. A fruta tem como principal destino o consumo fresco, mas também pode ser usada para indústria que produz sucos, vinagres, além do uso de seu bagaço para fabricação de bebida alcoólica, fibras para enriquecimento de alimentos e outros produtos.

A safra da maçã acontece de final de janeiro a maio, período intenso para empresas como o Grupo RAR, que hoje é o terceiro maior produtor de maçã no Brasil com uma das suas empresas, a RASIP. A companhia tem forte presença no agronegócio por atuar também com a produção de grãos (soja, milho, trigo), além de suas atividades no mercado de laticínio, com queijos, destacando o queijo Gran Formaggio, o primeiro queijo tipo grana produzido no Brasil e derivados.

"A RASIP em 2020 vendeu 60 mil toneladas de maças, o que significou um incremento de 26% vs 2019", conta Raquel Pandolfo, gerente Administrativa e Financeira da RAR. Com 42 anos de atuação a RASIP administra não apenas todo o processo da operação - plantio, colheita e distribuição - como também precisa lidar com agilidade com as demandas de gestão de pessoas, movimentação comercial e todo o contexto econômico que pode afetar o desempenho da empresa no mercado.

"Muito se fala de tecnologia no agronegócio, e hoje isso não é mais uma visão de futuro e sim uma realidade, que se materializa diante dos altos níveis de produtividade, assim como a positividade da economia neste segmento. E é nesta linha que os softwares de gestão podem contribuir de forma significativa, do planejamento à distribuição da produção, dando visibilidade e permitindo a gestão da rentabilidade, seja pela mitigação de custos com pessoal, logística ou mesmo de insumos ou pela potencialização de receitas. Enfim diante da adoção de tecnologias, temos a oportunidade de gerir resultados" fala Graciele Lima, head de Produto para o agronegócio na Senior Sistemas.

Safra & Gestão de Pessoas HCM  -  Em uma rotina normal a empresa gerencia 700 colaboradores fixos, em época de safra chega a contratar aproximadamente 3.000 trabalhadores temporários. Isso implica em administrar uma demanda volumosa de prestação de contas quanto a obrigações trabalhistas, folha de pagamentos, contratações temporárias, etc.

"Utilizamos os softwares de gestão oferecidos pela Senior e seus parceiros desde 2009. As soluções nos permitem flexibilidade e desenvolvimento de relatórios e análises próprias, tudo customizado de acordo com as nossas necessidades. Além, claro, de toda a rotina de contas a pagar e receber, entradas fiscais e atividades relacionadas a gestão de todo o negócio", destaca Raquel Pandolfo.

"Segundo dados da FAO (Organização para a Alimentação e Agricultura), em 2050 a população mundial irá atingir mais de 9 bilhões de pessoas, logo é preciso aumentar a produção de alimentos em 70%. E um dos desafios é a adoção de tecnologias e inovações, logo aqueles que investem nestes pilares, já saem a frente. Pois dispor de dados e informações em uma plataforma de gestão em tempo real, permite a tomada de decisões de forma tempestivas e assertivas, e não somente após o realizado de uma safra, gerando assim melhores resultados" destaca a executiva da Senior Sistemas.

Softwares & BI: Quais são os benefícios?  - Para a gestão de todo o negócio, a RAR hoje conta com o apoio de ERP para toda a rotinas administrativas, HCM para atender gestão de colaboradores e obrigações relacionadas ao eSocial, o CRM como suporte ao SAC da RAR e as solução de Performance Corporativa BI, que hoje é uma das tecnologias mais estratégicas para a empresa quanto o acompanhamento de indicadores e tomada de decisões.

"Em 2013 implementamos nosso módulo de orçamento em uma visão do BI e toda companhia faz uso da ferramenta para gestão orçamentária. Em 2016, intensificamos o uso do BI nas análises comerciais, o que nos proporcionou maior assertividade e tempestividade no processo de tomada de decisão, assim como na construção das estratégias comerciais e de mercado",

A tecnologia aplicada nas empresas do Grupo RAR contribui para que os negócios da companhia pudessem ser hoje mais ágeis e competitivos, com um dia a dia de decisões baseado em dados, ou seja, informações consolidadas e confiáveis que são atualizadas em tempo real.  "Por exemplo, o ERP usamos mais o dia a dia as rotinas contas a pagar e receber, entradas fiscais sempre nos apoiou bem nessa parte", explica a gerente Administrativa e Financeira RAR | Rasip, Raquel Manfredi Pandolfo.

No caso do BI, a ferramenta complementa a visão do negócio, já que a empresa tem como prática acessar suas informações logo pela manhã, onde a equipe utiliza aplicativos, monitoramento em televisão, etc.

"É muito estratégico, especialmente quanto ao acompanhamento do faturamento e das atividades do comercial. Acompanhamos o preço médio de indicadores, performance do cliente, etc.", destaca Raquel Pandolfo

De acordo com a executiva da RAR, a empresa hoje possui mais de 4 mil clientes, entre eles marcas muito conhecidas pelos consumidores: Carrefour, Pão de Açúcar, Outback, entre outros.

"Os softwares nos oferecem alto índice de integração nativa, mitigação do risco de erros, perda de dados e retrabalho. Adicionalmente trabalhamos com o fundamento de comedir as personalizações de tela e/ou em processos chave do sistema e, mesmo assim, as soluções da Senior se mantem aderente ao atendimento de nossas demandas. Temos a Senior como um parceiro tecnológico e que nos apoia a cada onda de crescimento da companhia", finaliza a gerente Administrativa e Financeira RAR | Rasip. Raquel Manfredi Pandolfo.

*Bruno Faria - [email protected]com.br

 

Comments