tecnologia

Sistema de previsão da podridão floral do Fundecitrus cresce e possibilita alertas mais precisos durante a florada dos citros

Com a inclusão de mais de 100 estações meteorológicas do CIIAGRO e da Cocamar, ferramenta cobre uma área maior em SP e passa a abranger o Paraná, auxiliando citricultores na proteção dos pomares contra a doença


O Sistema de previsão da podridão floral do Fundecitrus passou por uma expansão que amplia o seu alcance, proporcionando alertas mais precisos na florada dos citros deste ano. A ferramenta agora recebe dados de mais 100 estações meteorológicas do CIIAGRO (Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas) distribuídas pelo parque citrícola e de 18 estações da Cocamar - Cooperativa Agroindustrial, parceira do Fundecitrus.

Desenvolvido em parceria com a Esalq/USP e a Universidade da Flórida, o sistema vem se expandindo nos últimos anos: quando foi lançado, em 2016, contava com menos de dez estações. Na florada do ano passado, o sistema contava com cerca de 80 estações meteorológicas e agora, em 2021, foram aproximadamente 200 estações enviando informações durante o período de ocorrência da doença, o que vem contribuindo para um manejo mais eficiente e sustentável da podridão floral nos dois estados.

"A expectativa é que em 2022 o sistema continue crescendo e que mais estações sejam instaladas nas propriedades citrícolas", conta o pesquisador do Fundecitrus Geraldo Silva Jr., responsável pela ferramenta. "Esse crescimento permite que os citricultores contem com dados de chuva, molhamento e temperatura mais precisos e, consequentemente, sejam mais assertivos na proteção dos pomares", afirma.

Expansão da área de cobertura - Com a instalação de estações meteorológicas no Paraná, pela Cocamar, o sistema da podridão floral tornou-se ainda mais abrangente, auxiliando também os citricultores do Paraná a aprimorarem as estratégias de manejo sustentável da doença. A parceria entre o Fundecitrus e a Cocamar permitiu que essa
expansão ocorresse durante a florada desse ano e alertas específicos foram emitidos e enviados aos produtores paranaenses.

Segundo a coordenadora Técnica de Culturas Perenes da Cocamar Amanda Zito, a intenção é que todas as 80 unidades da cooperativa tenham estações meteorológicas instaladas. "O sistema de alerta foi muito bem recebido pelos produtores e tem sido amplamente divulgado. A expectativa, agora, é aumentar a área de cobertura, para que cada vez mais pessoas tenham acesso a essas informações", completa.

Redução das aplicações: benefícios econômicos e ambientais - A podridão floral afeta as flores das plantas de citros e consequentemente o pegamento de frutos, o que pode levar a grandes perdas de produção. As epidemias da doença geralmente acontecem quando há longos períodos de molhamento causados por chuvas consecutivas.

Dessa forma, o Sistema de previsão da podridão floral emite alertas de risco aos citricultores durante o florescimento, a partir das informações climáticas registradas pelas estações meteorológicas, indicando quando e se é necessário proteger os pomares.

Uma pesquisa do Fundecitrus mostrou que, com o uso da ferramenta, é possível reduzir o número de aplicações em até 75%, uma vez que o controle passa a ser direcionado para os momentos mais críticos, o que leva ao uso de menos produto, água e combustível.

Gratuito e fácil de usar - A plataforma do sistema foi atualizada em janeiro de 2021 e tornou-se mais moderna, com menor quantidade de abas e mais funções, e os alertas sendo enviados por e-mail, agrupados, quando há riscos. Mais detalhes em: https://www.youtube.com/watch?v=j2S6OM6c-D0&t=79s

O sistema é gratuito e o citricultor que tiver interesse em fazer uso pode entrar em contato pelo telefone 0800 110 2155*Viviane Moura - Comunicação Fundecitrus

Comments