Notícias do Pomar

Gesso agrícola: caminho para elevação de produtividade

Empresas contam com diversidade de produtos para atender necessidades dos fruticultores de Norte a Sul do Brasil


Uma das premissas na agricultura é a busca pela elevação dos níveis de produtividade das lavouras. No caso da Fruticultura, uma das opções para isso é o uso do popularmente chamado "gesso agrícola", ou sulfato de cálcio, termo que consta na legislação brasileira para o produto. Ele tem dupla função, age como um fertilizante e um condicionador de solo, contribuindo para a elevação dos níveis de produtividade. Pesquisas apontam que plantações no Brasil chegaram a ter incrementos de produtividade de até 30% na safra com o uso do produto de forma correta.

Na parte química, o gesso fornece para as plantas cálcio e enxofre, além de atuar na descompactação do solo e promover a neutralização do alumínio tóxico. Auxilia ainda na formação de raízes e na parte aérea, otimizando a utilização da água e nutrientes presentes no solo pela planta. O gesso agrícola também tem a capacidade melhorar a estrutura física do solo, melhorando o desenvolvimento das raízes.

Preparo do solo - É consenso entre especialistas que o sucesso para um pomar está relacionado ao trabalho realizado durante sua implementação, através da variedade escolhida para o cultivo, mas, principalmente, pelo preparo do solo para receber as plantas. Dados mostram que boa parte dos solos no país são ácidos e de baixa fertilidade para a Fruticultura, reforçando a necessidade de adubação para melhores resultados.

"O cálcio equilibra a camada subsuperficial do solo e faz com que as raízes da planta se desenvolvam melhor, fazendo com que elas se nutram em profundidade", destaca Eduardo Silva e Silva, engenheiro agrônomo e mestre, que atua na SulGesso. Em 2012, a empresa fez o lançamento do primeiro fertilizante mineral granulado à base de sulfato de cálcio no Brasil com alta concentração de enxofre e cálcio solúveis. De acordo com o especialista, algumas plantas podem necessitar mais do produto que outras, mas não há restrição relacionada ao uso. Dentre as plantas que mais respondem ao uso estão citros, macieira, mangueira, pessegueiro, figueira, pereira, abacaxizeiro, abacateiro e bananeira.

Para Maurício Komori, gerente nacional de vendas da Agronelli, o gesso agrícola pode ser utilizado em todas as culturas, mas em especial nas frutíferas que, por serem perenes, necessitam de atenção maior.  Sua utilização visa a construção de um melhor perfil de solo, garantindo assim uma profundidade e volume maior de raízes, capaz de assegurar uma resistência maior ao estresse hídrico. "As plantas frutíferas, por serem perenes, exigem um sistema radicular mais desenvolvido e profundo, para uma melhor exploração do solo", afirma Komori. A Agronelli conta com uma linha completa de gesso agrícola, com processos únicos, disponibilizando aos fruticultores formas diferenciadas para seu uso, além de contar com uma ampla disponibilidade logística de atendimento.

Dosagem precisa - As doses recomendadas para aplicação do produto no solo dependem de cada cultura e devem ser definidos por análises de solo. As pesquisas apontam que, caso um solo, na camada de 20-40 cm ou abaixo desta, tenha pelo menos uma das características a seguir: cálcio menor que 0,5 cmolc/dm3; saturação por alumínio maior que 20% ou saturação por bases (V%) menor que 35%, é necessário fazer a aplicação do gesso agrícola.  Um último ponto é a natureza do produto: na forma granulada, o sulfato de cálcio proporciona menores custos de aplicação e maiores rendimentos ao longo do cultivo. Desta forma, é sempre necessário a orientação de especialistas para uma recomendação mais precisa.

Marcelo Nonino, diretor comercial da Nutrigesso, também destaca as vantagens do sulfato de cálcio relacionadas aos frutos. "O cálcio faz parte da parede celular, portanto da estrutura das células. Isso garante maior consistência, maior resistência, maior tempo de conservação pós-colheita e, também, maior crocância", afirma. Além disso, o enxofre confere o paladar, o sabor e o aroma dos frutos. Essa resistência que o cálcio dá para as plantas acaba dificultando a instalação e desenvolvimento de pragas e doenças nas frutas. Além disso, as pragas e doenças não se alimentam de proteínas, e sim de aminoácidos livres, que aumentam sem o enxofre. "O gesso agrícola pode ser utilizado em qualquer época do ano, não havendo restrição, quanto à época de aplicação", complementa o diretor comercial.

ERRATA - Diferente do que publicamos na edição 30 da Revista da Fruta (impressa/dezembro 2021 - páginas 22/23), na matéria Gesso Agrícola: Caminho para elevação de produtividade, o ano de lançamento do primeiro fertilizante mineral granulado à base de sulfato de cálcio no Brasil pela empresa catarinense SulGesso foi no ano de 2012, e não 2021 como publicamos equivocadamente.

 

Comments