tecnologia

DaColheita amplia exposição internacional com participação na Fruit Logística Berlin 2022

Desde 2018 já são mais de 4 mil toneladas de frutas brasileiras exportadas nas conservadoras em EPS para países em todo o mundo


Desde que iniciou sua participação em eventos internacionais como a Fruit Logística, em Berlin, Alemanha, e a Fruit Attraction, em Madrid, Espanha, com a marca DaColheita, a Termotécnica vem ampliando sua atuação na comercialização de conservadoras para exportações de frutas. Em quatro anos já são mais de 1 milhão de conservadoras DaColheita utilizadas na exportação de mais de 4 mil toneladas de frutas premium brasileiras para países de toda a Europa, como França, Espanha, Inglaterra, Áustria, e também para o Oriente Médio, Rússia, China e Canadá. Entre as principais frutas acondicionadas nas conservadoras DaColheita estão manga, limão e uva. Mas também já estão sendo utilizadas na exportação de pitaya, figo, mamão, goiaba, maracujá, lichia, atemoia, entre outras.

As soluções DaColheita estarão em exposição na Fruit Logistica Berlin 2022, de 5 a 7 de abril, no Pavilhão Brasil junto a Abrafrutas (Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados), onde serão apresentadas todas as soluções pós-colheita do portfólio da empresa. 

Após quase dois anos sem eventos presenciais por conta da pandemia por Covid-19, esta será a 5ª edição que a Termotécnica participa da Fruit Logística, maior feira de produção e tecnologias para frutas no mundo, realizada em Berlin, Alemanha.  "Nosso objetivo nestas feiras é, junto ao produtor brasileiro, destacar para o importador os benefícios da linha DaColheita. Apresentamos os resultados de testes e quantificamos os ganhos de acordo com cada realidade, como redução no frete e aumento de shelf-life", afirma o diretor Superintendente da Termotécnica, Nivaldo Fernandes de Oliveira.

Soluções DaColheita valorizam as frutas brasileiras nos mercados internacionais - As soluções DaColheita fabricadas pela Termotécnica estão obtendo grande aceitação no mercado de agrobusiness por valorizar a fruta brasileira, permitindo atender mercados mais distantes mantendo a qualidade por mais tempo. Desenvolvendo as conservadoras em EPS, a companhia tem trabalhado com produtores e traders parceiros para contribuir com a ampliação da participação das frutas brasileiras nos mercados internacionais.

O aumento do shelf-life em até 30% em relação a outros tipos de embalagens possibilita a exportação para locais distantes, com longo transit time. Permite ainda o uso em vários modais de transporte, com funcionalidades adequadas aos processos e qualidades das frutas.

Para atender ao exigente mercado europeu os produtores de frutas brasileiras para exportação têm uma atenção especial com o pós-colheita, além da excelência em todas as etapas de produção. As frutas exigem todo um cuidado, desde a seleção na hora da colheita até a sua exposição para o consumo. Nesse contexto, a escolha da embalagem adequada é de extrema importância para a manutenção térmica durante todo o processo e garantia de um produto de qualidade no PDV.

Pensando nessa qualidade, da produção da fruta premium no campo até a mesa do consumidor, as soluções DaColheita têm sido um diferencial que agrega muito valor, performando em toda a cadeia: no embalamento da fruta,  na facilidade e no custo/benefício da logística de transporte, no  armazenamento e no varejo.

A embalagem é um veículo importante de posicionamento e de comunicação destes benefícios e agregação de valor. Toda a tecnologia de conservação e o design das soluções em EPS DaColheita são patenteados e propiciam aos  clientes comunicar ao mercado esses diferenciais de qualidade das frutas brasileiras.

Os clientes relatam as vantagens das conservadoras em EPS DaColheita em relação a outros tipos de embalagens. Os benefícios quanto aos custos logísticos da conservadora em EPS DaColheita em relação a outros materiais são comprovados. Dependendo do tipo de fruta, em comparação com as embalagens em papelão, por exemplo, as conservadoras em EPS são até 60% mais leves, o que representa também em torno de 6% de economia no frete aéreo.

Testes de transporte e armazenamento de mangas realizados com as conservadoras DaColheita concluíram que ela é a melhor opção no comparativo com caixas de papelão, conservando o frescor da fruta por muito mais tempo.

As soluções de embalagens em EPS DaColheita proporcionam ganhos efetivos e aumento da competitividade para os negócios de exportação:

? Redução significativa de perdas nos embarques de longa distância.

? Conservação da temperatura, sem quebra de frio na cadeia, e menor desidratação da fruta.

? Menor custo no frete aéreo, com quilos a menos por pallet, gerando economia no custo total do frete.

? Valorização da fruta no ponto de venda, com ganho de market-share.

Reciclagem e redução da pegada ambiental no transporte de frutas - Um aspecto importante para atender ao mercado externo, principalmente na Europa, é a preocupação com a sustentabilidade. Questões como logística reversa das embalagens e diminuição do desperdício em toda a cadeia são cada vez mais importantes. "O mundo e os mercados estão cada vez mais exigentes quanto à pegada ambiental das empresas e estamos comprometidos com esta agenda apresentando soluções que estão em linha com essas demandas", afirma o presidente da Termotécnica, Albano Schmidt.

Em termos de sustentabilidade, as caixas conservadoras DaColheita contribuem em três frentes:

1) Na reciclagem pós-consumo, pois o EPS é um material que pode ser 100% reciclado e se transformar em matéria-prima para outras aplicações, como rodapés e molduras. A Termotécnica faz parte da Global Packaging Alliance, uma parceria global para a reciclagem de embalagens.

2) Aumento do shelf-life dos produtos frescos em até 30%, o que contribui para a redução do desperdício na cadeia de distribuição e consumo.

3) Contribuição para a redução da pegada de carbono, com a diminuição da emissão de CO2 equivalente no transporte devido ao peso mais leve das soluções, o que reduz o consumo de combustível.

 "Nossa abordagem ambiental traz a economia circular na prática. Inclui uma visão integrada desde a concepção de produtos, eficiência operacional, passando por logística reversa, reciclagem e indo até novas cadeias produtivas, fechando o ciclo da economia circular. Pensando na cadeia logística como um todo é uma solução diferenciada e inovadora para este mercado e que atende às exigências por uma atuação responsável das empresas em termos de sustentabilidade", conclui Albano Schmidt.

Para saber mais sobre a estratégia sustentável da Termotécnica acesse a íntegra do Relatório de Sustentabilidade da companhia, clicando aqui

*Logos Conexão e Conteúdo/Carla Lavina - [email protected]

Comments