Eventos

Novo episódio do BW Works SENAI destacará uma solução para irrigação 4.0 que diminui o consumo de água

O menor consumo de água na agricultura tem estimulado o desenvolvimento de novas tecnologias para uma irrigação mais eficiente. Atualmente, a atividade consome cerca de 30 trilhões de litros de água no Brasil


Nesta quarta-feira, dia 14 de junho, a partir das 15h, Juliana Polizel, cofundadora da Pitaya Irrigação, participará do BW Works SENAI - Empresas Inovadoras, uma iniciativa do Movimento BW, com o apoio do SENAI, para apresentar uma solução inovadora, criada em parceria com o Instituto SENAI de Tecnologia em Eletrônica e Automação. A tecnologia de irrigação é composta por sensores e aplicações em nuvem que monitoram o solo e acionam a irrigação quando necessário, promovendo o aumento da produtividade, menor consumo de água e redução no custo com energia. A solução pode ser acessada remotamente, garantindo a sua eficiência mesmo à distância

O menor consumo de água na agricultura tem estimulado o desenvolvimento de novas tecnologias para uma irrigação mais eficiente. Atualmente, a atividade consome cerca de 30 trilhões de litros de água no Brasil.

A Pitaya Irrigação criou, em parceria com o Instituto SENAI de Tecnologia em Eletrônica e Automação, uma solução composta por sensores e aplicações em nuvem que monitoram o solo e acionam a irrigação quando necessário, promovendo o aumento da produtividade, menor consumo de água e redução no custo com energia. A solução pode ser acessada remotamente, garantindo a sua eficiência mesmo à distância.

Por meio do Irriga Digital, foi possível produzir 2,3 gramas de planta/litro de água a mais em comparação ao método considerado mais eficiente atualmente, o que equivale a 160 % de eficiência no uso da água. Além de reduzir o consumo de cerca de 800 kWh em uma fazenda de café, o que corresponde ao consumo de 32 geladeiras aproximadamente, com estimativa de produzir muito mais.

Para apresentar essa tecnologia inovadora, Juliana Polizel, cofundadora da Pitaya Irrigação, participará no dia 14 de junho, a partir das 15h do BW Works SENAI - Empresas Inovadoras, uma iniciativa do Movimento BW, com o apoio do SENAI.

O episódio "Irrigação 4.0: dados para uma irrigação mais eficiente" será transmitido pelo site oficial: www.movimentobw.org.br e terá a apresentação de destaca Luís Gustavo Delmont, especialista em desenvolvimento industrial do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). "Esse resultado obtido pela Pitaya só foi possível porque se juntaram as competências da indústria com as dos institutos de pesquisa do SENAI. É o conhecimento aplicado na prática", destaca.

Estimular o uso de inovação e tecnologia para o desenvolvimento de novos produtos - O Movimento BW é uma iniciativa da Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema) e procura estimular o uso de inovação e tecnologia para o desenvolvimento de novos produtos, soluções e serviços sustentáveis, que reduzam a pegada ambiental das atividades humanas. Por isso, lançou, com o apoio do SENAI, por meio dos Institutos SENAI de Inovação e de Tecnologia, a nova série BW Works SENAI - Empresas Inovadoras neste mês de maio.

Na avaliação do diretor de Inovação e Tecnologia do SENAI, Jefferson Gomes, a iniciativa contribui diretamente para mostrar que a pesquisa aplicada e inovação geram negócios sustentáveis para a indústria brasileira. "Os casos que serão destacados na série são exemplos concretos de que é possível estimular a reindustrialização brasileira com impactos positivos no meio ambiente. Mostramos que o Brasil já é uma potência ambiental. É nisso que o SENAI acredita e por isso essa parceria com a Sobratema", ressalta Gomes. 

O BW Works SENAI - Empresas Inovadoras contará com dez episódios que retratarão cases desenvolvidos pela indústria, em parceria com o SENAI. Esses projetos englobam segmentos como agronegócio, têxtil, alimentício, farmacológico, cosmético, de vidro, de filtros, de combustíveis renováveis, e foram realizados em diversas regiões do país: Centro-Oeste, Nordeste, Sudeste e Sul.

Institutos SENAI de Inovação - A inovação é parte estratégica para alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Um dos instrumentos para fomentar Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) em direção a soluções mais sustentáveis é a rede de Institutos SENAI de Inovação, com abrangência em todo o país.

Na última década, os 28 Institutos formaram uma equipe de 1.027 colaboradores (sendo 47% com mestrado ou doutorado) responsáveis pela execução de mais de R$ 1,9 bilhão, destinados a mais de 1.930 projetos. Todos desenvolvidos em parceria com cerca de 860 empresas industriais.

A rede foi criada para atender as demandas da indústria nacional. Ela tem como foco de atuação a pesquisa aplicada, o emprego do conhecimento de forma prática, no desenvolvimento de novos produtos e soluções customizadas para as empresas ou de ideias que geram oportunidades de negócios. Os institutos trabalham em conjunto, formando uma rede multidisciplinar e complementar, entre si e em parceria com a academia, com atendimento em todo o território nacional.

Institutos SENAI de Tecnologia - Aliados ao desenvolvimento industrial, os 60 Institutos SENAI de Tecnologia oferecem serviços de metrologia e de consultoria que tem soluções para reduzir desperdícios e impactos nas práticas produtivas e na produtividade. A rede conta com equipe de 1,3 mil consultores capacitados em metodologias padronizadas e testadas, conectados em rede nacional para atendimento de demandas setoriais. Em 2022, foram executados 2,1 milhões de ensaios nos 232 laboratórios de serviços metrológicos em atividade.

*Mecânica de Comunicação - [email protected]

 

Comments