Eventos

Evento apresenta startups aceleradas pelo programa TechStart Agro Digital

A Embrapa Informática Agropecuária e a Venture Hub realizam no dia 10 de agosto, a partir das 15 horas


A Embrapa Informática Agropecuária e a Venture Hub realizam no dia 10 de agosto, a partir das 15 horas, o Demo Day da segunda edição do programa de aceleração de startups TechStart Agro Digital. No evento, seis agtechs serão graduadas e farão a demonstração de soluções digitais desenvolvidas para o setor agropecuário a um público formado por investidores, empresas, empreendedores e especialistas, com potencial para a promoção de novos negócios e parcerias. O evento será virtual e transmitido pelo canal da Embrapa no YouTube. >> Inscreva-se aqui

O segundo ciclo do TechStart Agro Digital recebeu mais de 120 inscrições, de 15 estados brasileiros e 4 países diferentes. Devido à pandemia de covid-19, o programa foi realizado no formato virtual. Contou com uma etapa de pré-seleção (Warm Up), iniciada ainda em 2020, para a avaliação do estágio de cada proposta. Em seguida, as startups classificadas avançaram para a fase de aceleração.

Durante 21 semanas, os participantes receberam suporte tecnológico e de negócios por meio de treinamentos e mentorias para desenvolvimento e validação de produtos, vendas e acesso ao mercado, além de orientações nas áreas jurídica, de patentes e de propriedade intelectual. Ao longo do processo de aceleração, também tiveram oportunidades de conexão com outras Unidades da Embrapa, corporações e investidores.

As startups graduadas desenvolveram soluções que abrangem a aplicação de tecnologias digitais para estimativas de produtividade agrícola, gestão e manejo da produção, mapeamento da propriedade com drones, avaliação do imóvel rural e análise do solo. "O Demo Day é a coroação de toda a dedicação que as empresas tiveram nos desafios técnicos, mercadológicos e de comunicação que foram propostos durante todo o tempo do programa", afirma Ariovaldo Luchiari Júnior, pesquisador da Embrapa e um dos mentores das AgTechs.

Apesar do momento de incertezas trazidas pela pandemia, a adaptação do programa para o mundo on-line ajudou a encurtar distâncias. Na avaliação de Pedro Pimentel, co-founder da Venture Hub, a mudança acabou facilitando a participação de startups e mentores de diversas regiões do Brasil e do mundo e o contato com potenciais clientes e parceiros. "Com essa realidade, também tivemos diversas novas oportunidades, novos modelos de interação, de validação, de desenvolvimento tecnológico e de negócios", destaca.

Nesta edição, o TechStart Agro Digital atraiu o interesse de empresas de tecnologia e do agro como Airbus Defence and Space, Bayer e Google Cloud, que também participaram de atividades de mentoria e ofereceram às startups facilidades de acesso a ferramentas exclusivas. O programa contou ainda com o apoio da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Sistema Faesp/Senar), do Sebrae-SP e da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).

Segundo Luchiari, baseado na experiência desta edição, Embrapa Informática Agropecuária e Venture Hub já estão planejando o terceiro batch do programa, que será lançado em breve. "Vamos levar o aprendizado acumulado e trabalharemos também os novos problemas e oportunidades esperados para o mundo pós-pandemia, com novos modelos de negócios, novas necessidades dos clientes e tecnologias", completa Pimentel.

Conheça as startups graduadas

BIOME4ALL Agriculture - Utiliza genética e bioinformática para avaliação da microbiologia do solo, plantas e frutos para, por meio de um sistema, auxiliar na tomada de decisões e aumentar a eficiência e produtividade da lavoura com sustentabilidade.

Busca Terra - Aplica técnicas de big data para compilar, armazenar, padronizar e analisar dados disponíveis na web e aplicá-los na avaliação do imóvel rural.

Dronagro - Atua no mapeamento aéreo com drones para gerar soluções que auxiliam o agricultor na gestão técnica e econômica da empresa rural.

Edroponic - utiliza internet das coisas (IoT) para melhorar a gestão e o manejo, evitando perdas e quebras de produção em hidroponias.

Hortify - Oferece uma plataforma de gestão para o setor de hortifruticultura que gera recomendações ao produtor a partir de algoritmos inteligentes.

Mititech.agro - Por meio de redes neurais e dados de sensoriamento remoto, clima e solos, calibrados com dados de campo, gera dados precisos sobre a produtividade agrícola na propriedade.

*Graziella Galinari - Embrapa Informática Agropecuária - Contatos para a imprensa - informatica-agropecuaria.[email protected]/Telefone: (19) 3211-5806

 

Comments