Notícias do Pomar

Mapa orienta produtores de morango sobre sementes, mudas e orgânicos

Simpósio em Atibaia (SP) reuniu técnicos e produtores durante três dias; município se organiza para retomar protagonismo na produção da fruta


Produtores de morango de Atibaia, Jarinu e cidades próximas tiveram a oportunidade de se capacitar sobre o cultivo e a comercialização da fruta durante o 10º Simpósio Nacional do Morango, realizado de quarta a sexta (20 a 22) na Estação Atibaia. O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) apresentou várias palestras de conteúdo técnico que serviram para capacitar e atualizar os participantes.

A auditora fiscal federal agropecuária Samanta Del Vecchio Nunes (foto), da Superintendência de Agricultura e Pecuária no Estado de São Paulo (SFA-SP), mostrou e comentou a legislação da área de sementes e mudas, abordou a produção de mudas de morango no Sistema Nacional de Sementes e Mudas e falou da reserva de material de propagação para uso próprio. Ela tratou do tema de forma bem didática e indicou o passo a passo que produtores e responsáveis técnicos devem seguir para manter a produção regularizada.

De acordo com dados do Serviço de Fiscalização de Insumos e Sanidade Vegetal (Sisv-SP), o Mapa tem o registro de 1.049.200 mudas produzidas in vitro de oito tipos de morango e 84.350.450 de mudas de 12 tipos da fruta produzidas em viveiros. "O registro das mudas é essencial para garantir a identidade e a qualidade do material de multiplicação e de reprodução vegetal produzido, comercializado e utilizado em todo o território nacional", disse a auditora.

O engenheiro agrônomo Marcos Aparecido Gonçalves, chefe do Núcleo de Suporte à Produção Orgânica do Paraná (Nusorg-PR), também mostrou ao público a regulamentação brasileira sobre a produção orgânica e explicou uma mudança recente, que impede o reconhecimento da qualidade orgânica para a produção suspensa de morango, que é bastante comum no Brasil. Segundo ele, a legislação estabelece que a planta deve ter o contato com o solo.

"A produção vegetal deverá ser feita com o uso de solo, preferencialmente no ambiente natural, tendo em vista a importância da relação entre as raízes das plantas e a fração orgânica e mineral do solo, que resultará no estabelecimento de uma rizosfera ativa e responsável pela promoção e manutenção do equilíbrio dos nutrientes", diz o artigo 97 da portaria nº 52, de 15 de março de 2021.

A Embrapa, que é uma empresa de pesquisa agropecuária vinculada ao Mapa, também participou do evento. O pesquisador Cristiano Menezes abordou o manejo de polinizadores e uso de agroquímicos na produção de morango. Ele destacou a convivência harmônica entre a agricultura e os polinizadores e falou das iniciativas que estão em andamento no país para a proteção das abelhas.

A pesquisadora Fagoni Fayer Calegario apresentou o sistema de certificação da produção integrada. Ela foi uma das profissionais que implantaram o Programa de Produção Integrada do Morango (PIMO) na região de Atibaia, o que permitiu reduzir o uso de agrotóxicos no cultivo. O pesquisador José Ernani Schwengber atuou como moderador de painéis e como facilitador no dia de campo realizado na sexta-feira. A Embrapa apresentou ainda detalhes da recém-lançada variedade Fênix, mais doce, mais precoce e que dura mais.

O produtor Keiji Roberto Nakashima, que produz morango elevado, disse que Atibaia foi pioneira no cultivo do morango e agora existe uma mobilização para retomar o protagonismo. O Brasil é o 8º maior produtor de morango e Minas Gerais é o Estado que mais produz, com 3.068 hectares. São Paulo é o quarto Estado em área de produção, com 300 hectares. O Mapa também está prospectando o interesse de produtores da região de Atibaia em obter o selo de Indicação Geográfica.

Abertura - Na noite de quarta (20), durante a solenidade de abertura, o superintendente de Agricultura e Pecuária no Estado de São Paulo, Guilherme Campos (foto primeiro à direita), destacou a importância do evento que levaria conhecimento, tecnologia e boas práticas aos produtores. "Essa região é um exemplo de sucesso na produção de morango e de outras frutas. Para o Mapa, é um orgulho participar e apoiar", afirmou.

Em nome do ministro Carlos Fávaro, Guilherme colocou a Superintendência à disposição dos participantes. Ele acompanhou a homenagem feita ao produtor Osvaldo José Maziero, que recebeu o título de cidadão honorário da Câmara de Atibaia. Maziero preside a Associação dos Produtores de Morango e Hortifruti de Atibaia, Jarinu e Região.

Também estiveram na mesa de abertura o prefeito Emil Ono; o secretário de Agricultura de Atibaia, Gabriel Sola; o chefe da Embrapa Hortaliças, Flávio Fernandes Júnior; o responsável pela Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) do Estado de São Paulo, Diógenes Kassaoka; e o vereador Marcão do Itapetininga, autor da proposta que homenageou Maziero.

*Ana Maria Dantas de Maio - Assessora de Comunicação/Sup. de Agricultura e Pecuária de São Paulo (SFA-SP) - Ministério da Agricultura e Pecuária - Tel: 11.3787-5506/5501/5500

Comments